Placa-mãe é a base !

Marc Gobé, o mestre, fala no Brasil
10/12/2008
O que é o Branding?
31/03/2009

Me acostumei a comprar PC pelo processador. Era um Pentium X da Intel, ou um AMD compatível. Em geral, eu ficava preocupado apenas em garantir um HD de marca confiável – afinal, ele é o cofre onde depositamos nossos preciosos arquivos. Lembro também que pedia bastante memória RAM e uma placa de vídeo para melhorar a performance para jogos 3D e vídeos. Depois disso, era só escolher um gabinete bacana e o maior monitor que meu orçamento permitisse.

Só que ninguém conseguia explicar minha falta de sorte com computadores, que viviam dando pau. Eu formatava o HD, reinstalava o Windows, perdia arquivos, mudava de técnico e nada. A verdade é que acabei me acostumando com tanta dor de cabeça para ter uma pequena rede no escritório ou para manter o PC de casa funcionando.

Agora entendi porque a conta não fechava. Trabalhando na Digitron é que entendi porque eu tinha tantos problemas com meus PCs. Aprendi que o equilíbrio do conjunto é o que dá realmente performance e durabilidade ao PC. Uma placa-mãe é formada por mais de 1000 pecinhas; é na placa-mãe que tudo é espetado. Ela é a base onde todos os componentes internos e externos são plugados. Fui rever, então, os computadores que tinha no escritório e em casa e simplesmente TODOS tinham placas-mãe genéricas, as mais baratas do mercado. Eu comprava ótimos processadores, com HDs de qualidade, muita memória RAM e placa de vídeo, mas tudo era montado sobre bases super fracas, placas-mãe cujas centenas de pecinhas começavam a se desgastar e pifar em muito pouco tempo.

Recentemente montei um PC com uma placa boa. A diferença é enorme! Uma placa mãe de qualidade proporciona inúmeros novos recursos: é possível melhorar o desempenho; economizar energia; ter vários HDs; back-up automático; saídas de áudio em vários canais, melhor conexão de rede e muitas entradas USB extras! E olha que a diferença de preço não é nada extraordinária – a diferença entre uma boa placa e placas-mãe fraquinhas pode ser menor que 5% dos custos totais de um PC.

Quanto melhor o processador, melhor deveria ser o modelo da placa, para compor um conjunto equilibrado. A boa notícia é que temos marcas de primeira linha disponíveis no Brasil, com garantia e preços muito bons. A Digitron fabrica e distribui as placas-mãe das melhores marcas do mundo: Intel, Supermicro, Gigabyte, Mega e Pcware.

Hoje também temos placas-mãe sofisticadíssimas de alta performance para gamers e aficcionados disponíveis no mercado nacional, além de outras específicas para servidores. Mas a realidade é que muita gente, mesmo quem trabalha direto com TI, simplesmente ainda não dá importância à placa-mãe na hora de comprar ou montar um PC, se o seu tempo e o seu trabalho são valiosos. Fuja daqueles fornecedores de peças baratinhas, contrabandeadas e sem garantia.

1 Comentário

  1. Sylvio disse:

    Eu também sou daqueles que gostam de montar o PC peça por peça. Sempre comprei placas-mãe ASUS e modelos médios, mas nunca soube se realmente ganhava desempenho. Comprava por confiar e por não ser tão mais cara assim. Interessante saber disso.

    Dizem que esse é o segredo de sucesso do iMac, perfeita harmonia entre todo o hardware e software.

Deixe uma resposta