Redes sociais e o consumidor 2.0

Viral Pomegranate
09/10/2009
Real Racing GTI
30/10/2009


Muitas empresas estão correndo para refazer seus web sites, montar blogs corporativos ou participar de Twitter, Facebook, LinkedIn enquanto suas agências de propaganda ficam pensando em ações on-line e virais.

Muito se fala sobre as redes sociais e o quanto elas afetam as estratégias de comunicação das empresas, mas o verdadeiro desafio que estas redes sociais criam para o mercado não passa pela divisão das verbas e vai muito além de fazer uma versão dos anúncios impressos em forma de banner para o site.

O impacto maior e imediato nos negócios é a chegada do Consumidor 2.0, este novo cliente possui um poder somente comparável a reis e rainhas e ninguém mais na história. Além da decisão sobre suas próprias compras, ele pode influenciar comportamento de muitos outros clientes on-line ou não.

Cada consumidor 2.0 é uma agência de relações públicas das marcas que ama e o pior inimigo das empresas que odeia, suas opiniões e queixas podem aparecer nas primeiras páginas de resultados do c e serem lidos por centenas ou milhares de clientes atuais e potencias por um longo período de tempo!

Antes de sair usando estas novas redes para vender seu peixe e passar mensagens comerciais é bom que as empresas se estruturem para abrir um diálogo verdadeiro, à altura desta geração mais inteligente de compradores que pesquisam e reclamam on-line.

É um exercício de humildade de empresários e marqueteiros para ouvir e reconhecer os valores e as causas destes clientes, suas crenças sobre produtos e marcas, em alguns casos tirando produtos de linha ou agregando serviços aos existentes.

A oportunidade que se abre é uma técnica e uma arte, o e-branding ou a Gestão da Marca na Web, para conquistar de forma legítima a confiança e a fidelidade deste exército de fãs potenciais que podem construir e imortalizar a reputação de uma Marca do dia para a noite.

Artigo de Luiz Pryzant para o Portal da RedeTV

Deixe uma resposta