Zelo pela marca sem circunflexo

O Poeta e o Branding em 1918
24/04/2009
Wolfram Alpha is Skynet?
19/05/2009

A Nova Ortografia da Língua Portuguesa não obriga nomes próprios ou Marcas comerciais a seguirem suas regras, mas já temos casos de Marcas fortes que se ajustaram conscientemente firmando uma posição.

A marca ZÊLO virou ZELO sem acento, fundada em 1962, é a maior rede especializada em cama, mesa e banho do Brasil, é sinônimo de produtos confortáveis com tecidos de qualidade e grafismos divertidos.

A AZALÉIA, agora é AZALEIA sem acento agudo, a marca da maior empresa de calçados da America Latina optou por adaptar-se às novas regras ortográficas, mesmo com exportações para mais de 80 países, e ainda aproveitou para renovar todo o seu material gráfico.

Gostaria de ter estado nas reuniões em que o pessoal destas empresas pensou sobre esta decisão, por um lado, seria legítimo que as marcas mantivessem sua grafia original, afinal denotaria sua tradição no mercado, mas por outro, esta rápida adequação expressaria sua agilidade frente mudanças no ambiente.

Ambos os atributos, tradição e modernidade são expressões das marcas ZELO e AZALEIA que poderiam ser adotadas sem afetar os conceitos destas Marcas, ou seja, mesmo podendo se “fingir de morta” as empresas tomaram a decisão de mudar.

A opção pela retirada do acento de nomes registrados mostra como Marcas possuem vida e se relacionam com a sociedade ao seu redor, no final das contas, a única imagem da Marca que vale é aquela formada na cabeça do seu público, que pode flutuar e reagir conforme as ações e atitudes da Marca com respeito ao seu mercado ou à vida que a cerca.

1 Comentário

  1. Sylvio disse:

    Que interessante. Ainda não tinha pensado nisso (tampouco percebido).

    Obrigado por despertar minha atenção para o assunto.

Deixe uma resposta